22 de janeiro de 2009

When I get older losing my hair,
Many years from now.
Will you still be sending me a Valentine?




A musiquinha acima, dos Beatles, When I'm 64 é só pra dar uma intro num assunto pertubador: sim, se Deus quiser, envelhecerei. E você, caro leitor, também.

Tento pensar nesse fato todos os dias. E, de fato, são poucos os dias que eu não me recorde que vou morrer e/ou envelhecer e depois morrer. Enfim, morrer é inevitável, já me conformei. Mas a idéia de envelhecer é que a mais penosa. Especialmente na nossa cultura, onde cada vez mais a juventude é valorizada e tudo é projetado para os de pouca quantidade etária.

Sinto que até a minha profissão tem data de validade: designer, especialmente para trabalhar em agências, é melhor que seja novo. Designer velho parece que não combina com o look "hype" das agências. E fora que os anos de experiência acumulados significam um salário menos mendigo... Experiência sai caro. Mas a questão não é só essa: se produzimos maciçamente comunicação para o público jovem, espera-se que um designer jovem crie mensagens visuais mais conectadas com a juventude. Faz até sentido.

Vamos, então, pensando em estratégias de evelhecimento. Nada de tatuagens em locais onde as pelancas distorçam o desenho; nada de virar diretor de arte cinquentão (considere virar diretor de criação ou fazer outro curso universitário enquanto é tempo); nada de usar tóxicos que acelerem sua decrepitude mental; nada de cultivar o caráter rabugento (que já será naturalmente acentuado com os anos); nada de fumar (se não quiser ficar com voz de drag queen rouca). E, sobretudo, nada de perder a curiosidade. Falta de interesse pela vida é a pá de terra que falta para decretar a morte de qualquer um.

You'll be older too,
And if you say the word,
I could stay with you...

4 comentários:

Juliana Bragança disse...

nossa mae mari! para com isso! nada de pensar em velhice! ela vai demorar! nao perca tempo pensando nisso nao, qto mais vc pensa nisso mais aumentam as rugas na testa! ahiahiuahuai
bjos

Mari disse...

não se preocupe Ju, acho que ainda não cheguei num nível patológico de cisma com a velhice, não! :D mas que ela vem aí, vem! dá-lhe Renew e Salmo 90.12!

Thadeu disse...

nossa... bela avaliação das coisas...
minha neura é parecida.. mas com a relevância. O tempo passa rápido demais e nem tudo que fazemos parece ser relevante.

Talvez esteja entrando na crise da meia-idade :P

[dea] disse...

e eu ainda me sinto com dezesseis!