13 de outubro de 2007

Posto, logo este blog ainda existe

Não consigo deixar de fazer textos metalinguísticos nesse blógue. Só o fato de ter um blógue é coisa interessante. Mais interessante ainda é saber que ainda há gente que visita este blógue, mesmo com tanta coisa mais interessante por aí.

Falando em postar, esse era um verbo que me causava incômodo. Achava que era uma tradução infame de algum verbo inglês, como escanear, deletar, customizar, etc. Mas, viva ao bem-disposto elucidário da língua portuguesa que quase tudo nos esclarece:

postar v.t.d.: 1. Pôr (carta, postal, impresso, etc.) na caixa do correio. (Aurélio)

Agora posso postar coisas à vontade por aqui. Passei por todos esses anos de blógue sem nunca postar nada, só a publicar. Tá que não é uma caixa de correio, mas podemos fazer a transposição sem medo.

E desde que comecei a trabalhar com briefings, brainstorms, guidelines, jobs, deadlines, appetite appeal, claims, teasers e etc., percebi que dos males, o post é um dos menores...

3 comentários:

Túlio disse...

hey hey!
nao subestime seu blog! sempre visito aqui em busca de suas idéias!
Vamos vamos mestranda!

thadeu disse...

Hmmm... precisamos de mais profissionais que valorizem nossa língua. Tá bom que passear com o rato no ecrã é coisa prá lá de feia... mas desvalorizamos muito nossa bela e rica língua!

É isso aí Mari.

Aliás... odeio cases de sucesso e insights... prefiro ser um caso de sucesso a viver de brilhantes lampejos!

T+

[dea] disse...

a gente precisa postar é os briefings. =]