1 de outubro de 2008

Tá, eu fui, e daí?



Confesso, fui lá ver qual era. E, pasmem, foi legal. Numa terça-feira que poderia ter sido das mais corriqueiras, numa semana de trabalho normalíssima, eu e mais um menino maluquinho depencamos lá no Clube Glória para ver o show da francesinha Yelle.

O lugar é curioso, dentre outras famas, por ser uma antiga igreja católica no coração do bairro Bixiga. O público, basicamente modernetes descoladíssimos, alternas, trend setters, indefectíveis em sua boa-educação e pose blasé. E estávamos lá.

O show foi bacaninha, a moçoila Yelle... bien, elle est très sympathique. E a música, bem dançante, com o bônus de ser cantada em francês. Meu professor vai ficar orgulhoso de ter uma pupila tão dedicada no estudo do idioma!

E hoje é quarta, e estamos aqui, firmes e fortes! Nada que um café forte, um chá verde com gengibre e muita animação não resolvam. E vamo que vamo.

8 comentários:

Focus Factor disse...

Pra agunetar o dia de pois de uma boa farra a noite eu tomo Rebite e vc??

Mari disse...

não chego a tanto! :D um preto forte costuma resolver o problema da sonolência.

Túlio disse...

ae Mariana, nada mais justo do que cair na "náite". Essa guria tocou aqui em Buenos Aires semana passada, amiga minha do trabalho foi e elogiou muito o show. Eu, como bom velho, fiquei em casa vendo tv e tomando vinho.

Juliana Bragança disse...

ihhh! meu irmao tá igual ao meu pai! nao troca nada por uma tv e um vinho!

Juliana Bragança disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tati travisani disse...

mari, que coolllllllllll!!!!!!

vinilliterario disse...

Amigos foram e adoraram a francesinha. Também queria ter ido, mas a minha semana não tava lá muito favorável à baladindies durante a semana.

Thadeu disse...

Mari... coloquei um link para seu blog nos meus... espero que não se incomode!

Abraço! Tenha uma excelente semana.